quarta-feira, 17 de junho de 2015

OUT OF BOUNDS




E eu que pensei que havia sumido,
Aqui dentro de mim está esse sentimento
Preenchendo meu peito,
Doendo como ferida.

Para quem irá esse amor,
Que sinto em meu peito
Transbordar como fonte cristalina,
Clamando para que alguém beba?

Amor e desejo ainda pulsam em mim,
E nada os farão cessar.
The greatest love of my life is coming.
Out of bounds.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rebeldias:

Homenagem:Álvares de Azevedo

Homenagem:Álvares de Azevedo

Homenagem:Anne Frank

Homenagem:Anne Frank

Homenagem:Cazuza

Twilight

New Moon

Eclipse

Breaking DowN