terça-feira, 15 de janeiro de 2013

The Girl in My Heart




No meu coração há uma menina...

Ela costumava brincar todos os dias,
ela continha a inocência e aquele frescor de quem sempre
tem algo novo a aprender.
Se percebia alguém triste,lhe dava um enorme e espontâneo sorriso.
Se precisava de um abraço corria feliz para quem sabia que a amava.

Até que um dia,brincando pela floresta,ela tropeçou e caiu.
Ficou um tanto machucada,mas seguiu sua vida de menina crescendo.
O tempo foi passando e a menina teve toda espécie de sentimentos que podia,
e passeava ainda em meu coração.

Com o tempo passou a existir algo diferente na garota,
algo nela que antes brilhava já não era tão vivo e ofuscante;
seus olhos às vezes vagavam perdidos e receosos sobre tudo.

Os ponteiros giraram mais uma vez e aqui está a garota,
mas não há muito o que se contar.
Algo na densa e sortida floresta a havia envenenado.
Não havia sido alguma daquelas frutinhas que se comer nos fazem mal,
e nenhum dos animaizinhos a havia ferido mortalmente.

Sem dúvida algo mais grotesco e mais vil,e tão humanamente nocivo a havia feito aquele dano.Um espelho escondido,onde ela se apreciava todos os dias,o qual refletia sua imagem de modo distorcido e entorpecente.

Há uma menina no meu coração,tão enegrecida por denegrir a si mesma,que mal tem forças para brilhar e encandecer.O tempo não pode ser desfeito e nem antever os fatos;e pode ser,e pode não ser,que essa garota na verdade seja apenas um cadáver.











MIRRORING



Era uma noite fria e densa de neblina por onde August caminhava. Seu corpo esguio não revela sua força de leão nem suas habilidades de assassino. Imitador dos gestos e do tom de voz de suas vítimas,ele capta e toma para si tudo que há nelas.Pode passar dias absorvendo a personalidade de quem quer que seja,e em tudo ele é detalhista.

Não importa se homem ou mulher,veste-se como tal e passeia pelas ruas frias de seu país,como se fosse a legítima pessoa em questão.Dona de casa,padeiro,bancário,alfaiate e mesmo um pobre mendigo,pode ser quem quiser e atuar pelo tempo que lhe aprouver no seu teatro de serial killer. Grande prazer ele sente nisso e sua personalidade de mirroring o absolve de quaisquer culpas e remorsos dos quais padecem os seres humanos.

Hoje a noite August é uma enfermeira nova na cidade,mês passado ele fora uma trapezista;de pacato à circense,de mórbido à curador.
Às vezes bebia do sangue de suas vítimas acreditando absorver mais de sua essência e dar mais vida ao personagem.Brincava de ser drag queen,sentindo gosto em vestir-se de mulher. Quem sabe um dia desses,ele que é tão aficcionado por espelhos,se veja num deles com sua própria feição e características...seria na certa o seu suicídio.

domingo, 13 de janeiro de 2013

MORREMOS SE PERDERMOS O SENSO DE HUMOR.
2013 está aí!! Em breve retorno com novas postagens... Bajs!

Homenagem:Álvares de Azevedo

Homenagem:Álvares de Azevedo

Homenagem:Anne Frank

Homenagem:Anne Frank

Homenagem:Cazuza

Twilight

New Moon

Eclipse

Breaking DowN